• aumente a fonte
  • diminua a fonte
  • aplique contraste

III EPQIM | 2014

Museus e indígenas – Saberes e ética, novos paradigmas em debate

Período

de 29 de abril a 1 de maio de 2014

Local

Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre

O III Encontro Paulista Questões Indígenas e Museus e o IV Seminário Museu, Identidades e Patrimônio Cultural propôs aprofundar o debate sobre o papel dos museus e sua contribuição às culturas indígenas na atualidade, enfrentando a problemática histórica da relação entre índios e não índios no Brasil, entendendo os direitos indígenas, criando espaços para narrativas e discursos diversos e plurais e construindo uma ética a partir das relações e do trabalho conjunto. Tais desafios se colocaram na experiência dos anos anteriores entre o Museu Índia Vanuíre e o Museu de Arqueologia e Etnologia da USP com os grupos Kaingang, Krenak e Terena das T.I.s Vanuíre (Arco-Íris) e Icatu (Braúna).

As situações foram percebidas quando as instituições se depararam com receios, mecanismos de defesa, avanços, obstáculos, envolvimento, distanciamento, desafios, inquietações, proposições, inseguranças, limites, reciprocidades etc. As ações do museu são provocações para estar junto com os indígenas, e eles com as equipes dos museus, para vivências e coleta de materiais audiovisuais, fotográficos e acervos museológicos.

Por acreditar que a experiência está em construção, não foi buscado modelos. A proposta é construir a partir de projetos conjuntos de interesses mútuos que resultassem em produtos e conhecimento para o museu e benefícios para os grupos indígenas. O impasse que chegamos é este que colocamos em discussão: uma nova ética para os museus a partir das relações com indígenas, ou seja, um novo museu. Os temas e recortes foram:

  • Educação indígena e museu
  • Educação tradicional indígena, educação escolar indígena, saberes tradicionais e pesquisa
  • As culturas indígenas no museu – pesquisa, narrativas e (auto) representações
  • Acervo e coleções, comunicação e público, a musealização do “Outro”
  • Ética museal para o trabalho com povos e culturas indígenas
  • Participação indígena e parcerias institucionais – discutindo procedimentos, protocolos, métodos, paradigmas e ética

Programação

28 de Abril

Recepção e boas-vindas

Visita ao Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre

29 de Abril

Credenciamento

Apresentação da proposta do evento

O museu, os indígenas e a problemática apontada pelo Centro de Referência Kaingang do Museu Índia Vanuíre. Com Tamimi David Rayes Borsatto (Museu Índia Vanuíre), Marília Xavier Cury (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP) e Josué Carvalho (Universidade Federal de Minas Gerais).

Conferência de abertura

Etnomuseologia – práticas indígenas: redefinindo o museu, com José Ribamar Bessa Freire (Unirio – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e UFRJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

Mesa redonda

Políticas públicas, museologia e antropologia – introdução ao debate

Marilia Xavier Cury (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP).

Ações e políticas públicas para os museus do Estado de São Paulo

Renata Motta (UPPM-SEC – Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico).

Pesquisa em museologia e questões indígenas

Maria Cristina Oliveira Bruno (PPGMus – Programa de Pós-Graduação Interunidades em Museologia da USP).

Um acervo de vozes indígenas para as gerações da escrita: como usar e preservar

Betty Mindlin, autônoma.

Conversas e diálogos

Memórias e tradições Kaingang

Dirce Jorge e Lucilene Melo (T.I. Vanuíre/SP) e Jorge Garcia, Maria Constante e Lucia Garcia (T.I. Nonoaí/RS).

Apresentação cultural – Grupo Kaingang da T.I. Vanuíre

30 de Abril

Palestra – Museus ubíquos – Imaginação exata, sujeito sincrético, metrópole performática, culturas digitais entre antropologias, Artes, arquiteturas

Massimo Canevacci (IEA – Instituto de Estudos Avançados da USP).

Reflexão – Pesquisa em museu, pesquisa para um museu – reflexões para o Centro de Referências Kaingang do Museu Índia Vanuíre

Josué Carvalho (UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais).

Mesa redonda – Saberes, educação, interculturalidade, políticas e ações: aproximações, possibilidades e perspectivas

Coordenação: Sandra Maria Christiani de La Torre Lacerda Campos (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP), Ana Maria Rabelo Gomes (UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais). Participação: Luis Donisete Benzi Grupioni (Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação em Educação Indígena), Adriano Cesar Rodrigues Campos (Escola Estadual Indígena Índia Maria Rosa, T.I. Icatu) e Valdenice Cardoso Vaiti (Escola Estadual Indígena Índia Vanuíre, T.I. Vanuíre).

Mesa redonda – Saberes, educação indígena e pesquisa

Coordenação: Niminon Suzel Pinheiro (Unirp – Centro Universitário de Rio Preto). Participação: Lidiane Damaceno (Escola Estadual Indígena Índia Vanuíre, T.I. Vanuíre), Constantino Vaiti Jorge da Silva (Escola Estadual Indígena Índia Vanuíre, T.I. Vanuíre), Marcio Pedro (Escola Estadual Indígena Índia Maria Rosa, T.I. Icatu), Carlos Roberto Indubrasil (Escola Estadual Indígena Índia Maria Rosa, T.I. Icatu).

Seção de pôsteres

Café cultural – lançamento, feira e troca de livros, artesanato, pintura corporal

Apresentação cultural – Grupo Krenak da T.I. Vanuíre

1° de Maio

Palestra “Ciencia de las mujeres” (Ciência das mulheres)

Elvira Espejo (Musef – Museo Nacional de Etnografia y Folklore).

Reflexões – Patrimônio, saberes, tradições e direitos: o museu como confluência, o museu como lugar do “outro” cultural

Coordenação: Robson Antônio Rodrigues (Fundação Araporã). Com Regina Abreu (Unirio – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), Laércio Fidélis Dias (DSA – Departamento de Sociologia e Antropologia da Unesp/Marília).

Mesa redonda – Museus indígenas, museus etnográficos, museus de história natural e outros: museu presente, museu emergente

Coordenação: Camilo de Mello Vasconcellos (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP). Com Adriana de Oliveira Silva (USP – Universidade de São Paulo), Aramis Luis Silva (Unifesp – Universidade Federal de São Paulo) e Fabíola Andréa Silva (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP).

Mesa redonda – Museus indígenas: subsídios para um novo museu, reflexões para uma nova ética

Coordenação: Fabíola Andréa Silva (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP). Com Alexandre Oliveira Gomes (Programa de Pós-Graduação em Antropologia/UFPE e Rede Cearense de Museus Comunitários/RCMC), Suzenalson da Silva Santos (Museu Indígena Kanindé) e George de Vasconcelos (Casa da Memória do Tronco Velho Pankararu).

Debates – Qual museu? Discussão para um novo museu, reflexões para uma nova ética

Coordenação: Marília Xavier Cury (Museu de Arqueologia e Etnologia da USP). Com Dirce Jorge (T.I. Vanuíre/SP), Lucilene Melo (T.I. Vanuíre/SP), Lidiane Damaceno (T.I. Vanuíre/SP), Constantino Vaiti Jorge da Silva e Lucia Garcia (T.I. Nonoai/RS).

Apresentação cultural – Grupo de dança Terena da T.I. Vanuíre

Local: Praça da Bandeira

Fotos do evento

regua-de-logos-museu-india-vanuire-governo-sp

Todos os direitos reservados. © Museu Índia Vanuíre 2020.